in Estratégia

Nas últimas semanas, o blog trouxe diversas dicas para quem está começando a utilizar o e-mail marketing em suas estratégias de vendas e para quem quer ampliar o uso da ferramenta. Nosso guia teve início com a escolha do público-alvo, depois passamos pela criação e segmentação das listas de contatos até chegarmos à produção do conteúdo.

Como combinamos no último post, vamos mostrar agora como criar uma boa linha de assunto e como definir o remetente de sua campanha de e-mail marketing na hora do envio. Afinal, a maioria das pessoas só abre um e-mail depois de ler o título.

Seja direto, objetivo e relevante ao escrever a linha de assunto

É no campo ‘assunto’ que o conteúdo começa. Aquela primeira linha do e-mail, que aparece junto com o remetente, é o primeiro elemento de sua campanha de e-mail marketing que terá visibilidade diante dos olhos de seus clientes e potenciais clientes. Como um cartão de visitas, a primeira impressão será essencial para que o leitor decida se abrirá o e-mail ou não.

Por isso, escreva um título que simplesmente seja impossível não abrir. Seja direto, objetivo e relevante. Não seja vago. Utilize títulos curtos, de 40 a 60 caracteres no máximo, pois dependendo da resolução do monitor ou se o acesso for feito através do tablet ou do smartphone, o texto não aparecerá de forma integral. Ao ler toda a frase, as chances de que sua mensagem seja aberta são maiores.

Use e abuse dos testes para encontrar uma vencedora

Instigar o suspense na linha de assunto pode aguçar a curiosidade e levar o usuário a abrir seu e-mail, mas a estratégia pode não funcionar para determinado tipo de público. Na dúvida, faça um Teste A/B e descubra qual linha de assunto traz mais resultado para o seu mercado, lembrando de manter os demais itens da campanha inalterados. Fique de olho na taxa de abertura. Ela pode auxiliar na criação do título quando o objetivo é maximizar as impressões dos assinantes em relação à marca. Teste linhas de assunto com perguntas, abordagens com humor, conteúdo personalizado.

Invista tempo, esforço e dedicação para elaborar o título. Afinal, ele será seu chamariz e de nada adiantaria um conteúdo de qualidade que não fosse lido, certo?

Evite a formalidade, aposte no tratamento mais pessoal

Pessoas se relacionam e se conectam com pessoas, não com sites ou e-mails automatizados. Logo, torne sua comunicação mais pessoal. Acrescente no assunto o nome do seu contato e mostre que você está falando diretamente com ele.

Evite termos formais como “Prezado” ou “Senhor”. Prefira “Oi, tudo bem?”. Seja convidativo. Demonstre atenção.

Cuidado com palavras que podem ser reportadas como Spam

Atualmente, os servidores contam com filtros rigorosos para banir mensagens indesejadas da Caixa de Entrada dos usuários. No entanto, alguns cuidados podem evitar que seu e-mail seja reportado como spam. Fuja da caixa alta. Além de passar a impressão de um tom agressivo, pode levar seu e-mail até a Caixa de Spam.

Evite o uso de expressões e palavras suspeitas, filtradas como spam, tais como “grátis”, “promoção”, “imperdível”, “clique aqui”, “leia mais”, entre outras.

Evite e-mails robotizados com remetente ‘no-reply’

E-mail marketing é uma forma de relacionamento. Então utilize um endereço de e-mail válido. Ao escolher um e-mail com o remetente “não responda” ou “no reply”, você já está encurtando a interação com o seu leitor, sem dar a ele a oportunidade de criar um vínculo com sua empresa. Seu público não quer e-mails automatizados. Aposte sempre em mensagens mais humanas, não apenas na linha de assunto, mas também ao definir o remetente.

Este tipo de e-mail é recomendado somente no caso de e-mails transacionais, aqueles enviados logo após uma compra, por exemplo. Desde que na própria mensagem haja uma opção de e-mail alternativo para esclarecimento de dúvidas.

Crie um vínculo com seu destinatário e mostre quem você é no campo ‘remetente’

Identifique quem você é e que empresa você representa. Se o leitor reconhece o nome do remetente, as taxas de abertura são maiores. Por isso, crie um relacionamento com ele. Não utilize um e-mail genérico como contato@nomedaempresa.com. Use o seu nome no campo do remetente, junto ao domínio da empresa como nfranco@ecentry.com, e torne sua campanha de e-mail marketing ainda mais pessoal. Dessa forma, seus clientes ou clientes potenciais terão vontade de conhecer os produtos ou serviços de sua empresa.

E-mails como Gmail, Hotmail ou Yahoo, por exemplo, podem caracterizar o remetente como Spam, além de afetar a credibilidade da sua empresa. O próprio código de autorregulamentação para a prática de e-mail marketing diz que o “remetente somente poderá enviar mensagens de e-mail marketing por endereço eletrônico vinculado ao seu nome de domínio próprio”.

Valide seu e-mail através de protocolos de autenticação

Para que seu e-mail não seja confundido com uma mensagem indesejada, você pode autenticá-lo através de algumas regras. Uma delas é chamada de SPF (Sender Policy Framework). Veremos o tema de forma mais detalhada em um post posterior.